Grupos do MS apresentam produções inspiradas no Semana Pra Dança

Oportunidade imperdível para quem quer conhecer mais do panorama da dança sul-mato-grossense, o Semana Pra Dança 2018 contará com 23 grupos e companhias atuantes no Estado em apresentações gratuitas em Campo Grande. Uma programação artística reveladora da expressão cênica estadual.

 

Todos os grupos – e seus respectivos projetos – foram selecionados por edital aberto pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. Com atuação marcante e espetáculos já reconhecidos, as companhias apresentam uma extensa variedade de coreografias e inspirações para todos os públicos.

 

Confira a programação:

Terça – 24 de abril – 10h – Escola Estadual Celia Maria Naglies

Espetáculo PLAGIUM? | Cia Dançurbana (MS)

A Dançurbana apropria-se de recortes de obras de companhias de dança reconhecidas para criar um espetáculo particular questionando quais ferramentas são usadas para se criar uma obra autêntica. Plagium? já circulou pelo país através do Palco Giratório e Amazonas das Artes e já foi apresentado em diversas escolas, sendo assistido por mais de 3 mil alunos. Duração: 45 minutos. Classificação Livre.

Foto: Reginaldo Borges

Quarta – 25 de abril – 16h – Praça Ary Coelho

Espetáculo DERIVA | Ralfer Campagna e Jackeline Mourão (MS)

O espetáculo-intervenção – parte integrante do projeto PLATAFORME-SE – vivencia o espaço da urbe e reconhece com ludicidade esse lugar de fala transeunte. Os intérpretes-criadores delimitam superfícies na amplidão do pensar contemporâneo. Sugerem interatividade com ironia e dialogam sobre o sufocamento das ideias com paixão. Sentidos que se chocam e se conectam nesse emaranhado de possibilidades que é a cidade humana e o humano cidade. Duração: 32 minutos. Classificação Livre.

Foto: Acervo / Ralfer Campagna e Jackeline Mourão

Quarta – 25 de abril – 20h30 – Teatro Prosa / SESC Horto

Espetáculo VIR(TU)EU | Grupo Street Pop (MS)

A Cia de dança Streetpop investiga a dança urbana contemporânea e pesquisa as possibilidades de exercitar um pensamento contemporâneo do hip hop. Vir(tu)Eu, busca a fisicalidade da reconfiguração de um cotidiano simulado por aplicativos e rodeados pela tecnologia. Duração: 50 minutos. Classificação Livre.

Foto: Malcom Carvalho

Quinta – 26 de abril – 10h – Escola Municipal Plinio Mendes dos Santos

Espetáculo MAT.I.ILHA | Matiilha (MS)

Em “Matilha” a humanidade do olhar ganha outras dimensões. São bichos ferozes e ameaçadores, a disputa pelo espaço é apenas uma desculpa. A coletividade é importante, não existe desconexão. A posição de líder é de quem se arrisca. Há um revezamento quase não consentido na posição de líder. Um revezamento, mas não um equilíbrio. A disputa pela liderança, quando fica muito acirrada, gera uma anarquia desesperada e também interessante. Existe uma assimetria, embora também haja igualdade. Há provocação, sentimento de alerta, possibilidade de surpresas. Duração: 41 minutos. Classificação: Livre.

Foto: Helton Perez

Sexta – 27 de abril – 19h – Centro Cultural José Octavio Guizzo

Espetáculo DELÍRIOS | Cia Theastai (MS)

Baseado na obra e na vida da pioneira artista sul-mato-grossense Lídia Baís, o espetáculo “Delírios: traços dançantes em Lídia Baís” é um solo da bailarina Társila Bonelli, que utiliza o que tem de mais sagrado, seu corpo, para traduzir a religiosidade, complexidade, os conflitos e as convicções vividos por Lídia Baís, transpostos em sua obra atemporal. Duração: 35 minutos. Classificação indicativa: 14 anos

Foto: Helton Perez

Sexta – 27 de abril – 20h30 – Teatro Prosa / SESC Horto

Espetáculo DESLIMITES – o quintal de Manoel | Funk-se (MS)

O espetáculo teve sua estreia no 18º Festival de Inverno de Bonito. Nasceu da relação entre a poesia e dança, entre a dança e a música, e entre Manoel de Barros e o público. A encenação é lúdica por excelência, uma viagem dentro das lembranças do Velho poeta. Duração: 40 minutos. Classificação: Livre.

Foto: Fábio Germano

Sábado 28 de abril – 20h30 – Teatro Prosa / Sesc Horto

Espetáculo TÉRMINUS – Grupo Bailah (MS)

Términus é um espetáculo criado pelo Grupo Bailah composto por experiências, vivências e sentimentos dos bailarinos traduzidos para personagens fictícios. Mostrando seus encontros e desencontros, o espetáculo flui por coreografias com uma proposta rítmica e cênica, concreta mas abstrata, retratando as descobertas e términos da vida. Duração: 46 minutos. Classificação indicativa: 12 anos.

Acervo: Grupo Bailah

Domingo 29 de abril – 17h – Concha Acústica Helena Meirelles

Mostra de Danças (MS)

Ballet Isadora Duncan

Camalote

Cia Blanche Torres

Cia Danza Guarani

Embrujos de España

Espaço FNK

Grupo Blaoow

Grupo Sintonia de Rua

Grupo Expressão de Rua

Litani

Marcos Nathaniel

Rede Solidária

Seishun

Shakti Fusion

T’kay

Segunda – dia 30 de abril – 20h30 – Teatro Dom Bosco

Espetáculo TEMPOS IDOS | Cia do Mato (MS)

Certos hábitos adoçam a boca murcha dos velhos, e quando os dentes não mordem e os braços não prendem, o passado nos faz cócegas, desenha uma curva, propõe uma nostalgia. Duração: 35 minutos. Classificação: Livre.

Foto: Vaca Azul

Semana Pra Dança

Abordando por múltiplos ângulos a produção contemporânea e a integração artística, a 12ª Semana Pra Dança, realizada pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul em parceria com a Câmara Setorial de Dança de Campo Grande, reúne entre os dias 24 de abril a 1º de maio em diferentes pontos da Capital oficinas, mostras e apresentações. Tudo com entrada franca.

Este ano o evento contará com 30 atividades, entre apresentações, espetáculos, ações de formação em escolas, mostra de dança e oficinas. A meta é levar o encanto desta bela arte diretamente a um público de 5 mil espectadores. Outras 20 mil pessoas serão provocadas indiretamente a participar deste evento, seja por meio de divulgação direcionada ou da participação de programadores de festivais e mostras de dança de outros estados que acompanharão a nossa programação.

 

 

 

12ª Semana Pra Dança acontece de 24 de abril a 1º de maio em Campo Grande

Divulgar a cena da dança de Mato Grosso do Sul e promover o diálogo com profissionais da área no âmbito nacional e internacional, além de ampliar o acesso do público sul-mato-grossense aos espetáculos dos grupos locais é o intuito da 12ª Semana Pra Dança, realizada pela Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania e Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul em parceria com a Câmara Setorial de Dança de Campo Grande. O evento acontece entre os dias 24 de abril a 1º de maio em diferentes pontos da Capital com oficinas, mostras e apresentações. A entrada é franca e os convites para os espetáculos devem ser retirados meia hora antes nas bilheterias.

 

 

Os artistas homenageados este ano pelo evento é a bailarina Renata Leoni e o coreógrafo Edson Clair. Renata Leoni atua como produtora, gestora cultural, diretora, coreógrafa e intérprete criadora. Pós graduada em dança pela UCDB ela é Co-diretora da Ginga Companhia de Dança tendo atuado também no Conectivo Corpomancia, coletivo de artistas da cidade e na Arado Cultural, associação de produtores culturais, na elaboração de projetos, na captação de recursos e na produção executiva de iniciativas em dança. Atualmente ela é Superintendente de Cultura na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Campo Grande e Secretária Executiva do Conselho Municipal de Políticas Culturais. Atua ainda como coordenadora do Seminário de Dança do Festival de Joinville em 2018 e 2019.

 

 

Edson Clair é coreógrafo, diretor e professor, iniciou seus estudos em dança aos 14 anos, fazendo aulas de ballet, jazz, dança moderna entre outros. Em 1996 criou o Funk-se, focado na democratização do acesso às manifestações artísticas. O coletivo foi responsável pela disseminação das danças urbanas em Campo Grande e no estado, através de oficinas e projetos sociais. Hoje dedica-se a construção cênica e de movimentação; além de consolidar as aproximações (comunicação) espetáculo-público, investigando temas regionais e universais, podendo construir, dessa maneira, novas formas de diálogo com a produção cultural da cidade exercitando um pensamento contemporâneo das danças urbanas.

 

A 12ª Semana Pra Dança, neste ano, vai ser acompanhada pelos programadores Jacob Alves (PI) e Verusya Correia (BA), que ao final do evento participarão de uma roda de conversas com o objetivo de gerar uma rede de intercâmbios e circulação para os grupos de dança do Estado.

 

Jacob Alves é artista residente/diretor e curador do espaço balde e diretor do Junta Festival Internacional de Dança e ex-integrante do coletivo galpão do Dirceu. Trabalha como artista e reside em Teresina, Piauí. Desenvolve pesquisas cruzando elementos estéticos como iluminação, máscaras, dança, performance, vídeo e estéticas relacionadas a gambiarras. Participou de festivais como Brasil Move Berlin (Alemanha, 2012), Kyoto Experiment (Japão, 2011), Europália (Bélgica, 2011), Kunstenfestivaldesarts (Bélgica, 2013), Festival Panorama de Dança (Rio de Janeiro, 2008, 2009 e 2010), entre outros. Atualmente desenvolve pesquisa em uma plataforma denominada GAMBIARRACONSPIRACY. Sua principal área de interesse é investigar arte tecnologia/tecnologia precária, biogambiarra, e a partir das linguagens, extrapolar no corpo determinadas características desse homem, a fim de discutir ou “monstrificar” qualidades.

 

Verusya Correia (BA) é artista da dança e produtora cultural. É também mestre do Programa de Pós-Graduação em Dança da UFBA, com a pesquisa ‘Dança como campo de ativismo político: O bicho caçador’ (2013), especialista em estudos avançados em dança contemporânea: coreografia e pesquisa finalizada em 2006 no Centro Universitário da Cidade, no Rio de Janeiro/RJ e licenciada em dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1997. Hoje, dirige o Estúdio Pilates Itacaré e é idealizadora e diretora artística do Festival de Dança Itacaré. Coordena, junto com o Núcleo da Tribo, o Centro Cultural Porto de Trás.

 

Acontecerão também a Oficina Ibípio com o bailarino Geraldo Si (Alemanha/Brasil), a Oficina Combinado Argentino de Danza (Argentina) e a Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI).

 

As inscrições para as oficinas podem ser feitas no link: bit.ly/oficinassemanapradanca. Informações podem ser obtidas no telefone (67) 3316.9110.

 

Acompanhe aqui um resumo da programação:

  • 24 DE ABRIL, TERÇA-FEIRA

Espetáculo PLAGIUM? | Cia Dançurbana (MS)

 10h | Local: Escola Estadual Celia Maria Naglies

 

Abertura Oficial

 20h | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 Espetáculo ROTA 40 | Combinado Argentino de Danza (Argentina)

 20h30 | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

  • 25 DE ABRIL, QUARTA-FEIRA

Oficina Ibípio com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

8h às 12h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 20 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Oficina Combinado Argentino de Danza (Argentina)

14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 30 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Espetáculo-Intervenção DERIVA | Ralfer Campagna e Jackeline Mourão (MS)

16h | Local: Praça Ary Coelho Espetáculo

 

VIR(TU)EU | Grupo Straeet Pop (MS)

20h30 | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

  • 26 DE ABRIL, QUINTA-FEIRA

Oficina Ibípio com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

8h às 12h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 20 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Espetáculo MAT.I.ILHA | Matiilha (MS)

10h | Local: Escola Municipal Professor Plinio Mendes dos Santos

Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI)

14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 16 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 18 anos

 

Espetáculo PAI CONTRA MÃE | Cia Fusion de Danças Urbanas (MG)

20h30 | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

 

  • 27 DE ABRIL, SEXTA-FEIRA

Oficina Ibípio com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

 8h às 12h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 20 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI)

 14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

 Vagas: 16 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 18 anos

 

Espetáculo DELÍRIOS: traços dançantes em Lídia Baís | Cia Theastai (MS)

19h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

 

Espetáculo DESLIMITES: O quintal de Manoel | Funk-se (MS)

20h30 | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

  • 28 DE ABRIL, SÁBADO

Oficina Ibípio com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

 8h às 12h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 20 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI)

14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 16 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 18 anos

 

Espetáculo TÉRMINUS – Grupo Bailah (MS)

 20h30 | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

  • 29 DE ABRIL, DOMINGO

Oficina Ibípio com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

 8 hàs 12h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 20 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 16 anos

 

Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI)

14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 16 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 18 anos

 

Mostra de Danças (MS) 17h | Local: Concha Acústica Helena Meirelles

 

Espetáculo TREMOR AND MORE | Herman Diephius (França) 20h30 | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

  • 30 DE ABRIL, SEGUNDA-FEIRA

Residência Artística “Guilhotina Dreams” com Jacob Alves (PI)

14h às 18h | Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo – Sala Conceição Ferreira

Vagas: 16 | Inscrições: bit.ly/oficinassemanapradanca | Idade: a partir de 18 anos

 

Espetáculo IBÍPIO | Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

19h | Local: Teatro Prosa – SESC Horto

 

Espetáculo TEMPOS IDOS | Cia do Mato (MS)

20h30 | Local: Teatro Dom Bosco

Performance DANÇA COMIGO | Giro8 Cia de Dança (GO)

22h | Local: Brava

 

  • 1 DE MAIO, TERÇA-FEIRA

Bate-papo com Programadores 9h às 11h | Local: Centro Cultural José Octavio Guizzo – Sala Rubens Corrêa

 

Mostra do Documentário “Pina” e conversa com Geraldo Si (Alemanha/Brasil)

16h | Local: Centro Cultural José Octavio Guizzo – Sala Rubens Corrêa Espetáculo

 

SR WILL | Giro8 Cia de Dança(GO)

20h30 | Local: Teatro Glauce Rocha/UFMS

 

Centro Cultural oferece curso gratuito de teatro para adolescentes e adultos

O Centro Cultural José Octávio Guizzo – unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul – abriu nesta terça (10 de abril) inscrições para a “Oficina de Criação Teatral”, ministrada pelo ator e diretor Leandro Faria (Lelo). As aulas fazem parte do Programa Educativo e são gratuitas. São voltadas para pessoas a partir dos 15 anos (com ou sem experiência) e tem início dia 17 de abril, das 18h30 às 21h30, seguindo até agosto.

 

A Oficina de Criação Teatral consiste em reproduzir os processos de uma produção de teatro profissional, com atores iniciantes e/ou experientes. Os alunos participarão do processo de criação de um espetáculo, desde a construção do texto até as apresentações públicas.

O principal objetivo da oficina é desenvolver o ator e o ser humano, mostrando um olhar criativo, contemporâneo e abrangente sobre o “fazer teatral”. Apresentar um ponto de vista técnico da arte de atuar, como forma de ampliar o repertório dos atores para seus próximos trabalhos.

 

Cronograma da oficina

Somente no mês de abril haverá uma programação especial, com datas e horários diferenciados. De maio em diante as aulas acontecem às terças e quintas-feiras. Confira:

 

Abril: 17 e 19, das 18h30 às 21h30, 21, das 14h às 16h30, 22, das 15h às 17h, 24, das 18h30 às 21h30 e 28, das 14 às 16h30; Maio: 3, 8, 10, 15, 17, 22, 24 e 29, das 19h às 21h; Junho: 5,7, 12, 14, 19, 21, 26 e 28, das 19h às 21h; Julho: 3, 5, 10, 12, 17, 19, 24 e 26, das 19h às 21h; Agosto: 2, 7, 9, 14, 16, 21, 23 e 28, das 19h às 21h.

 

Acervo / Leandro Faria

 

Ministrante 

 

Leandro Faria tem 40 anos e é natural de Paranaíba (MS), é dramaturgo, diretor, produtor e ator. Estudou três anos de direção teatral na ECA-USP, em São Paulo, de 1996 a 1998 e interpretação na Escola de Arte Dramática EAD-ECA-USP, também na capital paulista, de 1999 a 2003. Atualmente, cursa o último ano de Letras na UEMS, em Campo Grande.

 

Como ator participou na premiada montagem de “O Rei Lear”, de W. Shakespeare, ao lado de Raul Cortez; “Gota D’Água”, de Chico Buarque e Paulo Pontes, dirigida por Regina Galdino. Participou da novela “A Pequena Travessa”, no SBT, com a personagem Ricardo Ramos. Foi diretor do grupo de teatro Six a Sèc no espetáculo “A Cantora Careca”, de E. Ionesco, finalista, representando o estado de São Paulo no Prêmio Criação Teatral Volkswagen.

 

De 2010 a 2014 ministrou a Oficina Teatral de Criação e Montagem no Centro Cultural José Octávio Guizzo, onde escreveu e dirigiu “O Ensaio da Loucura”, “20 e Poucos Heróis…”, “O Santo Milagreiro”, “Salve-se Quem Puder”, “Os Amadores”, “Olimpíadas” e “No Centro da Própria Engrenagem”; Também dirigiu um dos textos clássicos de W. Shakespeare, “Romeu e Julieta”.

 

Coordenou o projeto mensal Conta uma História, que visava incentivar a leitura entre pais e filhos, entre 2011 e 2012. Diretor e ator no espetáculo “A Sogra”, (2013), adaptação de Marcio Veiga para a obra de Aluísio de Azevedo. Foi professor de teatro no CEDEG-APAE da capital, de 2014 a 2015.

 

Fundador da Cia. Teatro Dois, com a peça de teatro “Inocência”, inspirada na obra homônima de Visconde de Taunay. Coordenou, ao lado de Philipe Faria, a Oficina de Criação Teatral/Musical, no SESC Horto, em Campo Grande. Pela Cia. OFIT, é ator no espetáculo “3,4 Graus na Escala Richter” e participa como ator convidado do projeto Amadores.

 

No cinema participou de curta metragens, como “Equê de Vuitton” (2003), de Dácio Pinheiro (SP); “A Vez de Matar, A Vez de Morrer”, (2015), de Giovanni Barros (RJ), trabalho que rendeu recentemente o prêmio de Melhor Ator no Festival Belo Jardim, em Recife (PE); “O Mito Paralelo” (2014), de Marinete Pinheiro (CG); “Nós O(u)tros” (2013), de Rodolfo Ykeda (CG), “Não Me Lembro” (2015), de Fábio Flecha, entre outros. Ator na web série “Simão Morto”, 2015, de Breno Benetti e Luana Benetti. Mestre de cerimônias, de 2012 a 2013, do Sarau no Centro Cultural (CCJOG).

 

Em 2015 abriu a agência virtual de atores LFCasting, desenvolvendo a preparação e a produção de elenco para TV e cinema, com trabalhos em parceria com a produtora O2 Vídeos, de São Paulo, SP; 7Vídeos e Render Brasil.

 

Serviço

As inscrições acontecerão a partir de 10 de abril, de terça a sexta, das 8 às 14 horas. Os interessados deverão se dirigir ao Centro Cultural, que fica localizado na Rua 26 de agosto, 453 – centro munidos de cópias do RG e CPF. Menores de idade deverão vir acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentar a mesma documentação. O curso terá certificado e oferecerá 20 vagas, excedendo o número de vagas será criada uma lista de espera. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3317-1795.

Festival América do Sul Pantanal será realizado no mês de maio pelo Governo

O Festival América do Sul Pantanal (FASP) vai acontecer entre 24 e 27 de maio de 2018. A décima quarta edição do evento, produzido pelo Governo de Mato Grosso do Sul, terá atividades nas cidades de Corumbá, Ladário e nas bolivianas Puerto Quijarro e Puerto Soarez. O lançamento oficial do FASP está previsto para o mês de abril em Campo Grande e Corumbá. “Com certeza esta nova data do festival no mês de maio é mais apropriada para o evento. É quando o turismo está em alta e, por isso, teremos a presença não só da população de Mato Grosso do Sul como a de muitos visitantes de fora do Estado. Além deste fator, em maio o clima está bem mais ameno e é uma época em que o Pantanal mostra toda a sua exuberância”, afirma o secretário Athayde Nery, da Secretária da Cultura e Cidadania (SECC).
Na programação do FASP está previsto a presença de participantes de 10 países do continente sul-americano, envolvendo várias áreas artísticas como artesanato, artes cênicas, cinema, artes visuais, literatura, gastronomia e música. O festival terá várias atividades voltadas para o debate sobre o patrimônio histórico, a economia criativa e as artes de rua. Também estão programadas oficinas, palestras, exposições e um seminário sobre cultura e cidadania.
Foto: Eduardo Medeiros
A décima quarta edição do festival traz novidades no formato com uma programação intensa e reformulada. “Vamos apresentar um novo festival, com participação ativa dos estudantes, professores e artistas corumbaenses e ladarenses. Também faremos um grande debate sobre a importância da cultura e cidadania como forma de alavancar a sociedade. Temos certeza que esta edição será inesquecível”, finaliza Athayde Nery.

Do Brasil à Tailândia, busca interior une seleção do Cine Sesc para abril

A seleção de filmes que estarão em cartaz no Cine Sesc durante o mês de abril traz títulos de várias nacionalidades alinhados por um mote: a busca interior.

 

“São signos interiores de personagens tão distintos, mas que comungam da necessidade de encontrarem-se a si próprios, seja em um road movie maranhense, um abrigo de refúgio na Tailândia, um rio que atravessa sonhos e destinos ou as anistias que nos amarram e nos libertam internamente”, diz a gerente, Thayná Cambará.

 

A primeira exibição acontece no dia 4, quarta-feira, às 19h30min e 7, sábado, às 15h, com a produção brasileira “O signo das tetas”. Neste drama, dirigido por Frederico Machado, um homem, que vive entre a loucura e a razão, está em busca do seu passado. Ele decide, então, viajar pelas estradas do interior do Brasil, até que encontra um possível caminho para refazer sua vida e sua salvação.

 

Nos dias 11 e 14, também às 19h30min e 15h, respectivamente, o drama “O cemitério do Esplendor”, que se passa na Tailândia. Em uma pequena cidade da Tailândia, soldados são vítimas de uma estranha doença do sono. Uma senhora que trabalha como voluntária tem um interesse especial por um paciente que nunca recebe visitas.

 

Em “A Ilha do Milharal”, um velho camponês (Ilyas Salman) se muda, com sua neta (Mariam Buturishvili) para uma pequena e deserta ilha no meio do rio Enguri, para plantar milho. O rio separa a Geórgia da Abkhazia e já foi cenário de sangrentas lutas. Como soldados ainda surgem na região, o clima é de tensão. O rio cria e o rio destrói, em um ciclo eterno do qual ninguém pode escapar. Este longa terá exibição na quarta-feira, 18, às 19h30min.

 

Para encerrar a programação de abril, o drama francês “Anistia”, dirigido por Bujar Alimani. A visita íntima é finalmente legalizada na capital da Albânia, Tirana, e uma vez por mês Elsa (Luli Bitri) desloca-se por vários quilômetros para passar alguns momentos com o marido encarcerado. Por conta da jornada ela se aproxima de Shpetim (Karafil Shena), marido de uma detenta, mas uma anistia aos presidiários atrapalha o nascimento deste novo amor.

 

O Sesc Corumbá fica na rua 13 de junho, 1703 – Centro. Informações pelo telefone (67) 3232-3130.

Divulgadas as atrações selecionadas para o 12ª Semana Pra Dança 2018

Foi publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (27.03) o resultado da seleção das atrações artísticas para compor a programação da 12ª Semana Pra Dança 2018. Foram recebidas 25 propostas, das quais foram selecionados oito espetáculos e nove coreografias.

 

Espetáculos: 1º lugar “Tempos Idos” da Cia do Mato; 2° lugar “Plagium?” da Cia Dançurbana); 3° “Vir(tu)Eu” do Grupo Street Pop; 4° “Delírios: traços dançantes em Lídia Baís” da Cia Theastai; 5° “Deslimites: o quintal de Manoel de Barros” do Grupo Funk-se; 6° “Deriva” dos artistas Ralfer Campagna e Jackeline Mourão; 7° “Mat.i.ilha” do Grupo Matilha; 8° “Términus” do Grupo Bailah; 1° suplente “Dançar, pulsar” da Isa Yasmin Cia de Dança.

 

Coreografias: 1° “Ânimas”, da Cia Blanche Torres; 2° “Desabafo”, do Grupo Blaoow; 3° “Invisíveis”, do Grupo Sintonia de Rua; 4° ”Confluência”, da Rede Solidária; 5° “In-style”, do Grupo Expressão de Rua, 6° “Negritudo” do Espaço FNK; 7° “Feelings part IV”, do Ballet Isadora Duncan; 8° “Fluxo”, do Artista Marcos Nathaniel e 9° “Rush”, da Cia Shakti Fusion.

 

A 12ª Semana pra Dança vai ser realizada em Campo Grande (MS) entre os dias 29 de abril e 1º de maio de 2018.

Boca de Cena faz de espaços públicos palcos com apresentações gratuitas

Ruas, praças, escolas e espaços artísticos da Capital se transformarão mais uma vez em um grande palco para a encenação e a troca de experiências culturais. A Mostra Sul-Mato-Grossense de Teatro e Circo – Boca de Cena contará com apresentações teatrais, seminários, diálogos cênicos e oficinas diversas. As atividades acontecem entre 26 de março a 1º de abril, sempre com entrada franca.

 

Com uma programação diversa e plural, o Boca de Cena conta este ano com peças teatrais representativas da produção do Estado escolhidas por edital e a participação de convidados de São Paulo, Rio de Janeiro e de Pernambuco. Além dos espetáculos, os artistas estarão presentes em seminários, diálogos cênicos, oficinas criativas e debates sobre as peças.

 

Realizado desde 2008 pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, o Festival também rende homenagens: serão celebrados os trabalhos do ator e diretor Jair Damasceno, da Cia. Teatral Ator Domingos Terra, dirigida por Beth Terras e da Família Perez, cuja história é pautada pelo Circo Real Pantanal.

 

Trabalho pela arte

 

Consolidado no calendário teatral do Estado, o Festival Boca de Cena promove e valoriza o encontro do público com o teatro e o circo. “Nosso objetivo é garantir uma programação artística reveladora da expressão cênica estadual, gerando intercâmbio de artistas e a formação de plateia”, explica Márcio Veiga, coordenador do Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

 

Segundo o secretário de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, o Boca de Cena busca prioritariamente o envolvimento e o diálogo com o setor, oferecendo espetáculos de qualidade para a população aliado ao fortalecimento do teatro por meio de debates, intercâmbio e troca entre os grupos daqui e os de fora.

Fundação de Cultura seleciona artistas para o Festival de Inverno de Bonito

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (20.03) edital para seleção pública de atrações artísticas sul-mato-grossenses para participação no 19º Festival de Inverno de Bonito (FIB). O edital contempla artistas e grupos das Artes Cênicas, Música e Audiovisual para apresentação de shows, espetáculos e exibição de filmes no Festival, que será realizado de 26 a 29 de julho de 2018.

 

O FIB tem por objetivo produzir ações que contribuam para a integração entre os países sul-americanos, promovendo encontros que valorizem a diversidade cultural do continente, a criação e fruição de riquezas, o intercâmbio, a revelação de experiências e debates de temas relativos à cultura, à cidadania, ao meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável.

 

Podem se inscrever artistas, grupos ou coletivos residentes no Estado e com atuação artística comprovada de, no mínimo, dois anos nas áreas de Artes Cênicas (circo, dança, teatro), Música e Audiovisual. Serão selecionados seis espetáculos de Artes Cênicas (dois espetáculos de circo, dois de teatro e dois de dança) para se apresentar ao ar livre ou em espaços alternativos; cinco shows musicais, sendo três para o palco da Praça da Liberdade e dois para o palco do Centro de Múltiplo Uso (CMU); seis filmes curtas-metragens, com tempo de duração de até 20 minutos cada, dos gêneros ficção, documentário, animação ou experimental e três filmes médias-metragens de 20 minutos a 55 minutos ou longas metragens a partir de 55 minutos, de gênero livre.

 

Cada artista, grupo ou coletivo poderá inscrever somente uma proposta de apresentação, podendo ter como proponente Pessoa Física ou Jurídica na área cultural. As inscrições estarão abertas no período de 20 de março a 04 de maio de 2018 e deverão ser realizadas pelos pretendentes ou seus procuradores, somente  através dos Correios por meio de Sedex, enviado para o seguinte endereço:

 

19º FESTIVAL DE INVERNO DE BONITO 2018

ÁREA DA PROPOSTA

( ) Circo ( ) Dança ( )Teatro ( )Audiovisual ( ) Música –

( ) Palco Praça da Liberdade ( ) Palco CMU

Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

Gerência de Desenvolvimento e Difusão de Programas Culturais

Av. Fernando Corrêa da Costa, N.º 559, 4º andar,

Memorial da Cultura e da Cidadania Apolônio de Carvalho

Campo Grande – MS. CEP 79.002-820

Caso haja paralisação dos Correios que inviabilize o encaminhamento via SEDEX, o proponente poderá protocolizar sua proposta diretamente no setor de protocolos da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul – 6º andar.

 

Período de análise das Comissões de Seleção será de 15 a 17 de maio; o resultado será publicado em 21 de maio; período de recurso, de 22 a 28 de maio; previsão para publicação do Despacho do Diretor Presidente convocando os selecionados para entrega da documentação complementar no dia 19 de junho.

 

O Edital está disponível na internet no site da Fundação de Cultura, no link Editais, podendo também ser obtido no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul .

 

Quaisquer informações complementares sobre o Edital poderão ser obtidas pelos telefones (67) Núcleo de Dança – 3316-9169; Núcleo de Teatro e Circo – 3316-9171; Núcleo de Música – 3316-9316; Núcleo de Audiovisual  –  3316-9173, no período de 7h30 às 13h30.

Semana do Artesão celebra obras e mestres em 7 dias de muita cultura

Serão sete dias intensos de valorização cultural, com gastronomia, música, dança, oficinas, poesia e claro, muito artesanato. Em sua 11ª edição, a Semana do Artesão contará com eventos na Cidade do Natal, na Casa do Artesão, Morada dos Baís, Assembleia Legislativa, Centro Cultural José Octávio Guizzo, Praça dos Imigrantes e bairro Moreninhas. Tudo com entrada franca.

 

Os eventos homenageiam artistas, divulgam e ampliam a comercialização do artesanato sul-mato-grossense e proporcionam o intercâmbio entre aqueles que utilizam as mãos como instrumento de trabalho e que comemoram no dia 19 de março comemoram sua data.

 

Confira a programação:

18 de março (domingo) – Sarau das Artes

Feira de artesanato, gastronomia, música, dança e poesia.

Local: Cidade do Natal – Altos da Afonso Pena

Horário: das 9h às 16h

 

19 de março (segunda) – Dia do Artesão na Casa

Exposição de artesanato dos homenageados pelas entidades de artesanato.

Local: Casa do Artesão de Campo Grande

Abertura: 16h

Apresentação musical: Guga Borba

 

20 de março (terça) – Noite Cultural

Exposição do trabalho do artesão João Manoel, música, dança, sorteio de brindes.

Local: Morada dos Baís – SESC/MS

Abertura: 18h

Apresentações: Choro Opus Trio, grupo de dança de salão Bailah, Vitor Pirralho e Jorge Calheiros (repentistas/cordelistas de Alagoas)

 

21 de Março (quarta) Noite Honrosa

Solenidade de entrega da Medalha Conceição dos Bugres aos artesãos de destaque em 2017.

Local: Assembleia Legislativa de MS

Abertura: 19h

22 de março (quinta) – Oficina de Ecobags

Abertura da oficina de produção de Ecobags que será ministrada por Isabel Muxfeldt às segundas, terças e sextas, no bairro Moreninha, com carga horária de 80 horas.

Local: Rua Oires 183, Moreninha I

Abertura: 14h

 

23 de março (Sexta) – Oficina de Cerâmica: Onça Pantaneira

Abertura da oficina de cerâmica com foco na criação de onças do Pantanal que será ministrada por Rodrigo Avalhaes de terça a sexta, das 17h30 às 21h30, com carga horária de 100 horas.

Local: Centro Cultural Otavio Guizzo

Abertura: 17h30min

 

24 de março (sábado) – Café com Arte

Café da manhã em homenagem aos artesãos, feira de artesanato e apresentações culturais.

Local: Praça dos Imigrantes

Horário: das 9h às 16h

Apresentação musical: Grupo Sampri e Tempero do Samba

 

Foto: Edemir Rodrigues