Semana com forró, samba, rock e blues no happy hour do Sesc Morada dos Baís

A semana traz ritmos diferentes e dançantes nas noites de happy hour do Sesc Morada dos Baís. Os shows começam às 19h30 e são abertos ao público, limitados à lotação do espaço.

 

A animação começa na quarta-feira, 13, com o show “Made in Brazil”, de Zezinho do Forró. Desenvolvido em parceria com Arapiraka e o produtor Taveira Junior para turnê internacional em comemoração aos 35 anos de carreira.

 

Quinta, 14, véspera de feriado tem samba de primeira, tem samba com do “Grupo Bom de Fato”, com um repertório recheado de nomes nacionais do samba e pagode.

 

Na sexta-feira, 15, feriado de Proclamação da República, o Sesc Morada dos Baís não abre, mas sexta-feira, 16, tem apresentação da Banda Fusca 69 que agita o público com o melhor do rock clássico e um blues de primeira, como Rolling Stones, Eric Clapton, Celso Blues Boy e muito mais.

 

 

O Sesc Morada dos Baís fica na Avenida Noroeste, 5140. Informações pelo telefone (67) 3311-4300. O espaço bistrô é aberto às 18h30 e as apresentações musicais começam às 19h30. Acompanhe a programação no site sesc.ms.

Identidade sul-americana é celebrada no quebra-torto com letras durante o Fasp

A literatura sul-americana também tem seu espaço reservado no 13° Festival América do Sul – Pantanal. No Quebra-Torto Literário os autores convidados têm a oportunidade apresentar suas obras aos visitantes do festival e protagonizar debates e reflexões acerca de temas da atualidade. E o fim de semana desta grande festa cultural em Corumbá começa com um gostoso banquete literário acompanhado de refeições e quitutes genuínos do café da manhã pantaneiro. No Moinho Cultural Sul-Americano os presentes têm um momento de contato direto com narradores, poetas, cantadores e pesquisadores e seu fazer artístico-poético.

 

Na sexta-feira (15 de novembro), a partir da 8 horas, a programação do Quebra-Torto Literário traz um bate-papo com os autores convidados Noemi Jaffe (Brasil), Mara Calvus (MS), Danielle Barbosa Santos Ferreira (MS) e Luciene Machado (MS), com a mediação de Marcelle Saboya Ravanelli (Sesc Corumbá).

 

Noemi Jaffe é uma escritora, professora e crítica literária brasileira. Doutora em literatura brasileira pela USP,  dá aulas de Escrita Criativa na Casa do Saber, no curso de Formação de Escritores do Instituto Vera Cruz e mantém vários grupos particulares. Também trabalha como crítica literária para o jornal Folha de S. Paulo. Ganhou o Prêmio Brasília de Literatura de 2014 com o livro A verdadeira história do alfabeto.

 

Mara Calvis é ambientalista, membro da Associação Feminina de Letras e Artes de MS (Aflams); Danielle Barbosa Santos Ferreira é autora do livro infantil Reino perdido de Odara e militante do movimento negro e Lucilene Machado é doutora em Literatura, professora da UFMS, campus Corumbá, autora dos livros Biografia de Amores e Os homens que não amam as mulheres.

 

Na mesma manhã, às 10 horas, o público do quebra-torto vai poder assistir à apresentação do Coletivo Vibrações, grupo de músicos residentes em Campo Grande que se dedica principalmente à prática do gênero musical conhecido como choro, e também gêneros brasileiros similares como samba, baião, frevo e outros. Surgido da vontade dos músicos de criar um movimento frequente de choro e música brasileira na capital sul-mato-grossense, o Coletivo tem em sua formação instrumentação bastante variada, com Lucas Rosa no vibrafone, Ivan Cruz no bandolim, Carlos Alfeu no violão, Márcio Marques na flauta, Gustavo Vilarinho no pandeiro, e sempre recebendo participações de muitos outros instrumentistas e cantores, algo que é tradição nas rodas de choro.

 

No sábado (16 de novembro), também a partir das 8 horas, o quebra-torto com letras traz os convidados Fabian Severo (Uruguai); Férrez (Brasil); Samuel Medeiros (MS); Nelson Urt (Ladário) e Marcelo Silva de Oliveira, com mediação de Rosangela Villa. Na ocasião, Marcelo Silva de Oliveira lança seu livro “Estrada-Parque Pantanal, estrada da integração”. A Estrada-Parque Pantanal – EPP foi transformada em área protegida pelo governo do Estado em 1993 como uma Área Especial de Interesse Turístico (AEIT), para entre outros objetivos promover a prática do turismo e preservar o patrimônio natural e cultural.

 

Um dos autores participantes do bate-papo desta manhã, Fabián Severo Gonzalez é escritor e professor uruguaio.  Foi o vencedor do Prêmio Nacional de Literatura em 2017 com o romance Viralata. Participa de várias antologias de jovens escritores desde 2005, sendo responsável pela publicação de alguns livros coletivos declarados de interesse educacional pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC). Em 2010, recebeu o Prêmio Morosoli de Bronze pelo livro Noite nu Norte – Poemas en portuñol. 

 

Férrez, pseudônimo de Reginaldo Ferreira da Silva, é romancista, contista, poeta e empreendedor brasileiro. Costuma utilizar em suas obras, a chamada “literatura marginal”, por ser desenvolvida na periferia das grandes cidades e tratar de temas relacionados a este universo. Dotado de linguagem influenciada pela variante linguística usada na periferia de São Paulo, Ferréz já publicou diversos livros, entre eles  Capão Pecado (2001). Ferréz é fundador do DaSul, grupo interessado em promover eventos e ações culturais na região do Capão redondo, ligados ao movimento hip-hop. A ONG Interferência que trabalha com crianças da Zona Sul e fundou o Selo Povo, editora independente. Também possui um programa na TV 247 chamado “Ferréz em construção” onde entrevista pessoas para comentar sobre cultura. Em junho de 2019 anunciou uma parceria com o YouTuber Thiago Ferreira, do canal Comix Zone, para criar uma editora de quadrinhos homônima.

 

Depois de uma carreira de três décadas em grandes veículos de comunicação de São Paulo, como “O Estado de S. Paulo”, revista “Placar”, “Diário Popular” e ESPN Brasil, o jornalista Nelson Urt, 65 anos, voltou em 2004 para Ladário, sua cidade natal, antigo distrito e hoje cidade vizinha a Corumbá, no Pantanal do Estado do Mato Grosso do Sul, onde continuou a exercer sua profissão nas redações do “Diário Corumbaense” e do “Correio de Corumbá” e como autônomo, além de dedicar-se aos estudos acadêmicos na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). A partir disso, em fevereiro de 2019, decidiu criar uma editora, a Maria Preta Cartonera, pela qual acaba de lançar “Amor e Morte em Tempos de Chumbo”, que reúne um conto inédito e crônicas, além de poesias e artigos escritos ao longo dos últimos dez anos. Juntamente com o livro de Urt, a Maria Preta Cartonera lançou “Paixão e Morte no Bordel”, com contos dos jornalistas e historiadores Luiz Fernando Licetti, Silas de Almeida e Nelson Urt.

 

O último debatedor da manhã é o atual presidente da UBE/MS e membro da Academia Sul-Mato-Grossensse de Letra, Sanuel Medeiros. É autor dos livros “Memórias de Jardim”, “Senhorinha Barbosa Lopes – Uma História da Resistência Feminina na Guerra do Paraguai”, “Contos a Gotas” e “Contos Quase Causos”.

 

A manhã literária é encerrada com apresentação musical de Valério Garcia, às 10 horas, com músicas clássicas e regionais ao violoncelo. Como já é tradição, o público vai poder saborear o quebra-torto com pratos típicos da comitiva pantaneira – arroz de carreteiro, feijão gordo, paçoca, mandioca – produzido pela equipe culinária do Moinho Cultural.

 

Fasp 

 

Realizado com investimento público da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e patrocínio da Energisa, Vale, Caixa Econômica Federal e Governo Federal, o 15º Festival América do Sul Pantanal (FASP) acontece entre os dias 14 e 17 de novembro.

 

A programação foi pensada para agradar a todos os gostos. E claro, tudo com entrada franca. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas na nossa página (www.fundacaodecultura.ms.gov.br) ou pelo telefone (67) 3316-9109. 

Da literatura à música instrumental, veja o que o Sesc Cultura preparou para a próxima semana

A programação do Sesc Cultura para a próxima semana está repleta de ações em diversas linguagens, com teatro, artes visuais, cinema, literatura e música, tudo com participação gratuita.

 

Terça-feira, 12, às 19 horas, na Biblioteca, tem um bate-papo literário com lançamento do livro “Na rota de traficantes de obras de arte”, de Mazé Torqueto Chotil. A mediação será feita por Genival Mota.

 

Às 19h30, tem vernissage da exposição “Um outro eu mesmo”, que faz parte do “Circuito Emergente: Entre o Lugar e o Enunciado”.  A exposição integra um conjunto de quatro exposições concebidas pelo projeto “Sesc Confluências: Arte em Intercâmbio”, realizado entre 2015/2016 no Pará, Paraíba, Piauí, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins, que tem o objetivo de ampliar o olhar para a produção artística de estados considerados fora do eixo hegemônico das artes no Brasil.

 

Na quarta, 13, às 20 horas e de quinta, 14 às 20h, e dia 16 às 18h e às 20h, o grupo Fulano di Tal – Grupo de Teatro encena o espetáculo “Do Bem Amado”, no átrio. A peça é livremente inspirada na obra “O Bem-Amado”, de Dias Gomes e a estreia integra a “Temporada Fulano di Tal #16AnosEmCena”

 

Na Quinta Instrumental, dia 14, às 20 horas, se apresenta na Sala de Música do Sesc Cultura o Trio Ars Nova. Com formação de música de câmara composta por Rodrigo Falson (pianista), Sandra Tornich (violoncelo) e Hudson Campos (clarinete), o que possibilita uma rica qualidade timbrística e uma escuta sutil e delicada. Na apresentação, o Trio executa a obra de Beethoven que explora com o estilo clássico melodias cantabiles e surpreendentes; com momentos de solenidade, jovialidade e jocosidade.

 

Cinema

 

Nas sessões do Cine Sesc, quarta-feira, 13, às 15h e 19h e sexta-feira, 16, ás 19 horas, será exibido “O céu sobre os ombros (2011)”, de Sérgio Borges. O longa acompanha alguns dias da vida de três pessoas. Everlyn uma transexual que vive entre a prostituição e os cursos de sexualidade que ministra como professora, enquanto que Murari é um devoto da religião Hare Krishna e líder de torcida organizada do Atlético Mineiro. Já Lwei é um africano descendente de portugueses que escreve vários livros ao mesmo tempo, sem nunca conseguir terminá-los.

 

O Sesc Cultura está situado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Informações pelo telefone 3311-4300. O funcionamento é de terça-feira a sábado das 13h às 21h30 e da Central de relacionamento: 13h às 17h30 e das 19h às 21h30. A Biblioteca atende das 13h às 21h30 e a Galeria de Arte fica aberta das 13h às 21h30.  Acompanhe a programação no site sesc.ms

Cozinha Show prepara sabores e aromas do cerrado durante o Festival América do Sul

Um show de sabores e aromas do cerrado a “Cozinha Show” levará para o 15º Festival América do Sul Pantanal, com oficinas ministradas por renomados chefs sul-mato-grossenses.

 

A proposta tem como temática “a nova gastronomia do cerrado”, um diálogo entre a cultura pantaneira e a gastronomia do cerrado com as influências das cozinhas paraguaia, libanesa e boliviana. Os chefs vão explicar como as novas técnicas da cozinha contemporânea estão sendo utilizadas com a tradição dos produtos regionais e elementos da nossa cultura. Os pratos apresentados ao público terão ingredientes da culinária regional.

 

Será um espetáculo protagonizado pelos chefs convidados a demonstrar para a plateia um prato diferente da trivialidade, com ingredientes que fazem parte da identidade cultural do estado de Mato Grosso do Sul.

 

Participam os chefs Adriano Torres (Senac Campo Grande/MS), com os pratos Nhoque de Banana da terra ao Molho de Pintado e Iscas de Jacaré com maionese de limão cravo; Emerson Aguirre (Fegasa – Restaurante Migueis Corumbá/MS), com o prato Coxinha de Jacaré glaceado ao molho roti com risoto de arroz negro; Patrícia Ayres (Senac Campo Grande/MS), com os pratos Fudge de Chocolate com café e baru e Parfait de guavira com crocante de banana e coulis de jabuticaba e chef Beto Moraes (Abrasel – Campo Grande/MS, com o prato Cordeiro Bom de Prosa.

 

Foto: Chef Beto Moraes

 

As oficinas começam na sexta-feira, 15 de novembro, a partir das 16 horas, e acontecem também no sábado, 16, no mesmo horário. Máximo 50 participantes por curso, e as inscrições podem ser feitas no Lounge Gastronômico em que serão realizados os cursos, no Sindicato Rural de Corumbá/MS, que fica na Avenida General Rondon, 1033, Centro.

 

Foto: Chef Patricia Ayres

 

A “Cozinha Show” é realizada em parceria da FCMS com a Fegasa, Abrasel, Sebrae e Senac com o objetivo fomentar a gastronomia levando os sabores dos ingredientes regionais para o Festival.

 

Foto: Chef Emerson Aguirre

 

Para conferir as receitas que os chefs vão apresentar na Cozinha Show durante o 15º Festival América do Sul Pantanal, basta clicar aqui.

 

Fasp 

 

Realizado com investimento público da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e patrocínio da Energisa, Vale, Caixa Econômica Federal e Governo Federal, o 15º Festival América do Sul Pantanal (FASP) acontece entre os dias 14 e 17 de novembro.

Sesc Cultura destaca processo criativo da obra “A Bruxa da Sapolândia”, baseada em fatos reais

No dia 19 de novembro, às 19 horas, o Sesc Cultura realiza um bate-papo com André Alvez sobre o processo criativo do livro “A Bruxa da Sapolândia”.

 

A narrativa é baseada em fatos reais de infanticídio e os maus-tratos de crianças ocorridos em Campo Grande (MS) na década de 70, transformada em lenda com o passar dos anos e que está inserida no imaginário popular de forma contundente.

 

Na palestra, o autor relata detalhes sobre a composição ficcional usada no livro, o mergulho ao mundo do realismo fantástico, a criação de diversos personagens, como Sofia, filha de Lilith com o anjo caído Samuel. É esse personagem em destaque que conduz a história, dando voz ao gato Ranulfo, fazendo-o viajar no tempo para rever e contar a história que presenciou através de seus olhos “quase imortais”.

 

O bate-papo será dividido em três vertentes criadas pelo escritor acerca da história real, a formação da cidade de Campo Grande e as técnicas usadas para compor o texto ficcional.

 

Para participar é necessário ter a partir de 16 anos e cartão Sesc válido.

 

O Sesc Cultura está situado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Informações pelo telefone 3311-4300. O funcionamento é de terça-feira a sábado das 13h às 21h30 e da Central de relacionamento: 13h às 17h30 e das 19h às 21h30. A Biblioteca atende das 13h às 21h30 e a Galeria de Arte fica aberta das 13h às 21h30.  Acompanhe a programação no site sesc.ms

Em Campo Grande, Sesc Morada do Baís reúne música, gastronomia e muita história em 4 anos

Desde 2015, quando o Sesc assumiu a administração da Morada dos Baís, a unidade já realizou mais de 800 apresentações musicais, recebendo quase 300 mil pessoas.

 

Cada canto da casa tem um sabor diferente. No bistrô, o cardápio é regional, assinado pelo chef Marcílio Galeano. Recentemente foram incluídos nove pratos, todos com ingredientes regionais: isca de jacaré, porco na lata, isca de peixe, escondidinho de sopa paraguaia com galinhada, mandioca frita, Pique a lo Macho, Filé à Morada, bolinho de banana da terra com carne soleada e carreteiro com farofa de cumbaru e ovo frito. Os pratos valorizam os ingredientes regionais, a nossa história, a cultura e principalmente o pantaneiro. O espaço funciona de quarta a sábado a partir das 18h30.

 

O Sesc Morada reúne ritmos diferentes com apresentações musicais de quarta a sábado das 19h30 às 22h. Os shows são gratuitos respeitando a limitação da casa, que é de 515 pessoas. Diversos artistas do estado já se apresentaram. Artistas com interesse em realizar uma apresentação no espaço, devem se inscrever em um processo de curadoria disponível no site do Sesc no link.

 

Valorizando e preservando a história do prédio histórico, o Sesc revitalizou o museu Lídia Baís e lançou a Casa De Memória Lídia Baís, uma experiência única, ambientada em um espaço de memórias da artista e da cultura sul-mato-grossense. A visitação é gratuita, e para quem prefere uma visita guiada, para grupos de escolas ou excursões, é só ligar no telefone (67) 3311-4460. O horário de funcionamento é de terça das 08h às 12h e das 13h às 18h, de quarta a sábado das 13h às 20h.

 

O Sesc Morada dos Baís fica na Avenida Noroeste, 5140. Informações pelo telefone (67) 3311-4300. O espaço bistrô é aberto às 18h30 e as apresentações musicais começam às 20h, de quarta-feira a sábado, exceto feriados. Acompanhe a programação no site sesc.ms

 

       

Semana da Música e abertura da temporada “Do Bem-Amado” na programação do Sesc Cultura

Nos dias 06, 07 e 09 de novembro, em parceria com o projeto MS Música 2020, o Sesc Cultura realiza a Semana da Música de MS que traz para os temas atuais e as tendências do mercado musical nacional e internacional. Integrando a programação, no dia 06 de novembro, 19h, tem a palestra “Tendências do mercado para 2010” com Vinícius Sores (RJ), publicitário e fundador da Palco Digital Empreendimentos e foi professor de Music Business da PUC-RJ. No dia 07, às 16h, “Conceito musical e posicionamento estratégico” com Erick Krulikowski (SP), professor convidado da Fundação Dom Cabral e do MBA de Bens Culturais da FGV. Diretor da iSetor Negócios Criativos, e um dos idealizadores do Festival Marte (Música Arte e Tecnologia). No mesmo dia, às 19h, tem o painel fortalecendo o cenário da música local com Vinícius Soares e Erick Krulikowski. E no dia 09, às 16h tem a última palestra “Como projetar sua música no cenário nacional”, com Demétrios Hernandes.

 

Saiba mais sobre os participantes e a programação aqui.

 

Temporada Fulano di Tal

 

O Sesc Cultura será ainda palco do espetáculo “Do Bem Amado” do grupo Fulano di Tal, que contará com várias apresentações no átrio da unidade. A peça é livremente inspirada na obra “O Bem-Amado”, de Dias Gomes e a estreia integra a “Temporada Fulano di Tal #16AnosEmCena”. As sessões acontecem dias 6, 7, 8 e 13 de novembro às 20h e nos dias 9, 14 e 16 às 18h e também às 20h.

 

Cinema

 

Já o Cine Sesc terá sessões na quarta, 06, às 15h e 19 horas e depois na sexta-feira, dia 08, às 19 horas, em que exibirá “5X favela”, com direção de Cacau Amaral, Rodrigo Felha, Cadu Barcelos, Luciano Vidigal, Manaira Carneiro, Wagner Novais, Luciana Bezerra. O documentário apresenta cinco filmes de ficção, de cerca de 20 minutos cada um, sobre diferentes aspectos da vida em suas comunidades. Para novembro, a seleção do Cine Sesc propõe um mergulho na arte cinematográfica documental brasileira e exibe quatro filmes que ultrapassam os limites do gênero, apresentando narrativas e personagens em busca de espaço e tempo que lhes sejam próprios.

 

O Sesc Cultura está situado na Avenida Afonso Pena, nº 2270. Informações pelo telefone 3311-4300. O funcionamento é de terça-feira a sábado das 13h às 21h30 e da Central de relacionamento: 13h às 17h30 e das 19h às 21h30. A Biblioteca atende das 13h às 21h30 e a Galeria de Arte fica aberta das 13h às 21h30.  Acompanhe a programação no site sesc.ms

 

 

  

Semana começa com samba e fecha com show de Delinha no Sesc Morada dos Baís, na Capital

A semana musical do Sesc Morada dos Baís começa com apresentação do sambista Luiz Café, na quarta-feira, dia 06, entoando alguns pout-porris em homenagem à artistas consagrados do samba de raiz. As apresentações ao público são sempre às 19h30, a lotação do espaço é para 515 pessoas.

 

Quinta, 07, o cantor João Paulo conduz o show “Mesa de Bar”. A apresentação leva no repertório músicas regionais dos músicos Almir Sater, Paulo Simões e família Espíndola. O músico interpreta clássicos como Fagner, Zé Ramalho, Caetano Veloso e ainda faz uma passagem pelo Pop Rock anos 80 com Paralamas do Sucesso, Lulu Santos, Legião Urbana e Raul Seixas.

 

Na sexta-feira, 08, tem rock com a Banda Foogha, com a sonoridade post-grunge e canções de bandas como Creed, Pearl Jam, Alice in Chains, Audioslave, Nickelback.

 

Encerrando a semana musical, no sábado, 09, show com a cantora ícone do sertanejo regional Delinha, que se apresenta com o grupo “Antigo Aposento”. Delinha, desde a década de 50, imprime sua marca de rasqueado na cena musical do Estado, tendo lançado em 2007 o CD comemorativo aos seus 50 anos de carreira.

 

Lídia Baís – Aproveite a visita no Sesc Morada dos Baís para experimentar nossas novidades do cardápio regional, assinado pelo Chef Marcílio Galeano e conhecer a Casa de Memória Lídias Baís, que envolve móveis do antigo casarão, time line de notícias relevantes referente à família e à Casa, pontos turísticos de Campo Grande mostrado em touch screen, instrumentos, indumentárias e discos de Lídia Baís. O espaço pode ser visitado de terça a sábado das 14h às 20h.

 

O Sesc Morada dos Baís fica na Avenida Noroeste, 5140. Informações pelo telefone (67) 3311-4300. O espaço bistrô é aberto às 18h30 e as apresentações musicais começam às 19h30. Acompanhe a programação no site sesc.ms

Marco sedia na segunda lançamento de livro sobre 150 anos depois da Guerra do Paraguai

Acontece na próxima segunda-feira (4 de novembro), no Museu de Arte Contemporânea (Marco), às 19 horas,  o lançamento do livro “150 anos após – A Guerra do Paraguai: Entre olhares do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai – Volume 3” pela editora Life.

 

O evento é organizado pelo Consulado Paraguaio e terá a participação da professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), doutora Ana Paula Squinelo, organizadora da coletânea.

 

O livro traz textos de estudiosos de diferentes países, com temas e análises que fazem parte desse esforço intelectual, efetuado no contexto histórico de busca de integração entre os quatro países platinos e na perspectiva de superar preconceitos e rivalidades passadas.

 

Organizadores da coletânea:

 

Ana Paula Squinelo é sul-mato-grossense. Licenciada em História pela Universidade Católica Dom Bosco, Especialista em História do Brasil pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul  e Mestre em História pela mesma instituição. É Pós-Doutora em Ciências da Educação na especialidade de Educação em História e Ciências Sociais (UMinho/Portugal) e Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professora da UFMS, Professora do Programa de Mestrado Profissional em Ensino de História (UFMT) e do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Estudos Culturais (UFMS).

 

 

Ignacio Telesca estudou História na Universidade de Oxford (Inglaterra). Doutorou-se em História pela Universidade Torcuato di Tella (Argentina) e pós-doutorado na Universidade de Colônia, na Alemanha, como bolsista do Alexander von Humboldt Stiftung.

 

Atualmente, é pesquisador independente do Conicet (Argentina) e professor de História da América Colônia e História do Paraguai na Universidade Nacional de Formosa (Argentina). Sua linha de pesquisa está relacionada à história social do Paraguai nos séculos XVIII e XIX.

 

 

 

O Marco fica na Rua Antônio Maria Coelho, 6000 no Parque das Nações Indígenas. Mais informações podem ser obtidas no Consulado Paraguaio localizado na rua Marechal Rondon, 1945 ou pelo telefone 3384-6610.