Do choro ao rock, confira a programação do Sesc Morada dos Baís

Mais uma semana de música de qualidade e também com novidade no Sesc Morada dos Baís. As apresentações começam nesta quarta-feira, 25, com o Quarteto Samba Choro que leva ao palco o show “Nosso Samba Choro”. A programação musical começa às 20h na quarta e quinta e às 20h30 na sexta e sábado. Chegue cedo pois o espaço é limitado a um público de 350 pessoas.

 

No repertório, clássicos como João Bosco, Paulinho da Viola, Pixinguinha e Nelson Cavaquinho. “O Sesc Morada dos Baís é um projeto muito bem organizado, de excelência. Tanto a sonorização quando o espaço é ótimo e tudo colabora para que este projeto seja um sucesso”, diz o vocalista Atilla Gomes. O quarteto também conta com Paulinho Brasilidade, nas percussões, Adriano Praça, a flauta e saxofone e Mestre Jackson, no violão.

 

Quinta, 26, é dia de Forró 2 por 2. Como já se conheciam através da cena musical de Campo Grande os músicos, Nando Mantoni junto com Ronaldo Raimundo e Enrique Nunes, resolveram lançar o projeto. Com início em 2017 a banda Forró 2 por 2 vem desenvolvendo um projeto de músicas nordestinas e forró, com o intuito de divulgar e levar essa linda cultura por todo o país.

 

Na sexta, 27, sobe pela primeira vez no palco do Sesc a banda “Facas Voadoras”, com o show “You’re no Longer Dressed Black”. Formado no final de 2007 por Leonardo Schmidt nos vocais e na guitarra, Jean Ripa na bateria e 2ª voz, e Diego Boeno no Baixo, o power trio inspirou-se na música cortante e visceral para escolher o nome da banda. As referência musicais abrem um grande leque, desde rock dos anos 60 e 70 ao surf music, passando pelo western e o garage-rock. No repertório, músicas em português e inglês, além de canções instrumentais. O disco de estreia é intitulado “You’re no longer dressed in black” possui 14 faixas, com 6 músicas em português, 6 em inglês e 2 instrumentais, todas autorais.

 

A semana termina com novidade, com apresentação do “Alma Hendrix” que conta com Juninho nas guitarras e vocais, Jaime Miguel Barrera (Miguelito) na bateria e backing vocal e Leonardo Reis no baixo e backing vocal.

 

A formação de músicos experientes da cena estadual nasceu no intuito de levar aos palcos modernos o som que Jimi Hendrix e outros músicos consagrados do rock e do blues levavam aos palcos dos anos 70, com a preocupação de reproduzir à risca os timbres e Grooves que eram tocados na época.

TV Brasil