Em Campo Grande, Museu da Imagem e do Som homenageia mulheres com Mostra de Cinema

ZeroUmInforma/ArteECultura – O Museu da Imagem e do Som realiza de 8 a 10 de março a Mostra Mulheres em Foco, em homenagem às mulheres pelo seu dia (8 de março). A Mostra é realizada em parceria com a Marcha Mundial das Mulheres de Mato Grosso do Sul. Serão exibidos os filmes “As Sufragistas” (dia 8), “Hija de la Laguna” (dia 9) e “Que horas ela volta?” (dia 10), sempre às 19 horas, com entrada franca.

A proposta do evento é homenagear as mulheres e seu protagonismo na sociedade, mostrando as diversas facetas das suas atividades como coadjuvantes na construção da história. O projeto, além de caráter artístico, tem uma intenção educativa que ensinar sobre a história e falar sobre o empoderamento das mulheres.

O filme “As Sufragistas” aborda a luta das mulheres para conquistar o direito de voto no Reino Unido. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, quebrando vidraças e explodindo caixas de correio, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios.

A classificação indicativa é de 14 anos. Com direção de Sarah Gayron, o filme tem no elenco Carey Muligan, Helena Bonham Carter e Meryl Streep.  É um drama histórico filmado no Reino Unido e lançado em dezembro de 2015.

“Hija de la Laguna” conta a história de Nélida, uma mulher nos Andes que fala com os espíritos da água. Ela emprega suas faculdades para enfrentar uma mineradora que ameaça destruir a lagoa que ela considera sua mãe. Justo debaixo das lagoas de Nélida há um rico depósito de ouro. Os campesinos temem ficar sem água com a maior mineradora de ouro da América do Sul. O documentário tem direção de Ernesto Cabellos Damián foi rodado no Peru lançado em abril de 2015.

“Que horas ela volta?” tem Regina Casé como a pernambucana Val, que se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

O longa, lançado em agosto de 2015, é dirigido por Anna Muylaert e não é recomendado para menores de 12 anos. Este drama brasileiro tem no elenco Regina Casé, Camila Márdila e Michel Joelsas.

Após as exibições, haverá debates sobre voto feminino, participação, empoderamento e avanço social. A Mostra Mulheres em Foco é aberta ao público com entrada franca. Mais informações no Museu da Imagem e do Som (MIS), pelo telefone (67) 3316-9178.

TV Brasil