Livro indicado pelo MinC é vencedor do International Dublin Literary Award

ZeroUmInforma/Arte e Cultura – O livro Teoria Geral do Esquecimento, do escritor angolano José Eduardo Agualusa, ganhou o prêmio literário internacional DUBLIN (International Dublin Literary Award), no valor de 100 mil euros. A obra foi indicada pela Biblioteca Demonstrativa Maria da Conceição Moreira Salles (BDB), administrada pelo Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura (MinC). O anúncio foi feito nessa quarta-feira (21).

 Localizada em Brasília (DF), a BDB é, atualmente, a única representante brasileira na indicação de candidatos ao prêmio, ao lado de mais de 400 bibliotecas do mundo. De 2004 a 2017, a biblioteca brasileira indicou 41 livros de 36 autores. Até o momento, nenhum escritor brasileiro foi premiado.
Criado em 1995, o International Dublin Literary Award premia com 100 mil euros obras escritas originalmente em inglês. Quando se trata de tradução, o autor recebe 75 mil euros e o tradutor, 25 mil. Neste ano, o montante será dividido entre Agualusa e Daniel Hahn, que traduziu a obra do angolano para a língua inglesa.
Processo de escolha
Na edição de 2017, bibliotecas de 109 cidades de 40 países participaram da indicação de candidatos. Foram indicados 147 livros, dos quais 43 títulos foram traduções para o inglês de obras em 19 idiomas, entre eles o português.
A servidora do DLLLB Ana Maria Souza, que participa da comissão de seleção há mais de 10 anos, informa que a Biblioteca Demonstrativa, no processo seletivo do prêmio, prioriza obras de autores brasileiros como uma política cultural de divulgação da produção literária nacional. Em caso da inexistência de livros brasileiros que atendam aos critérios técnicos do prêmio, o que ocorreu neste ano, as indicações seguem a seguinte prioridade: livros em língua portuguesa, da América Latina, em língua espanhola e de autores de outros países. Em 2017, os requisitos para indicações foram: ser romance de autor vivo publicado em inglês entre 1/1/2011 e 31/12/2011 e/ou traduzido e publicado em inglês entre 1/1/2015 e 31/12/2015.
“É um prazer e um desafio enormes participar da comissão de leitura e seleção dos livros a serem indicados ao International DUBLIN Literary Award. Além de ler textos únicos de autores instigantes, ainda temos o privilégio de interagir com pessoas interessadas em oferecer o melhor da literatura para representar a biblioteca brasileira”, afirma Ana Maria Souza.
Esta é a primeira vez que um autor africano é contemplado. Além da indicação brasileira, a obra também foi recomendada por duas bibliotecas portuguesas (Municipal de Oeiras e a Municipal do Porto) e uma croata (Gradska Knjiznica Rijeka).
“Este prêmio é exemplar porque parte das indicações de bibliotecas do mundo todo. Desde 2004, representamos o Brasil e isto tem sido maravilhoso. Agualusa, o escritor hoje laureado, tem uma relação forte com o Brasil, tendo vivido aqui por alguns anos e mantido um contato estreito por meio de vindas frequentes ao nosso país. Estamos muito felizes”, destaca Ana Maria.
 
Sobre o livro
Teoria Geral do Esquecimento conta a história de Ludovica, ou Ludo, que ergue uma parede separando seu apartamento do resto do edifício onde vive, ficando isolada por vários anos. Rodeada por livros e na companhia de um cão, Ludo vê-se cercada por histórias aparentemente desconexas, que mais tarde baterão à sua porta na forma de muitos personagens, feitos de carne e osso, mas que poderiam ser habitantes de um sonho. “É um livro de ficção que joga com a memória, o esquecimento e a construção de novas identidades”, destaca o autor.
Fonte: Ministério da Cultura
Mais no zerouminforma.com.br

TV Brasil