Prodecine 2016: Estão abertas as inscrições para edital de investimento em longas-metragens

ZeroUmInforma/ArteECultura – Estão abertas as inscrições para a Chamada Pública Prodecine 01/2016 do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 3. O edital oferece recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para o aporte na produção de longas-metragens brasileiros independentes de ficção, animação ou documentário, com destinação inicial para as salas de exibição. As inscrições vão até o dia 17 de outubro.

Nesta nova edição da chamada pública, o valor disponibilizado aumentou de R$ 40 milhões para R$ 45 milhões, prevendo a destinação de, no mínimo, 30% dos recursos disponíveis para projetos audiovisuais de produtoras independentes localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e, no mínimo, 10% para projetos audiovisuais de produtoras independentes localizadas na região Sul ou nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, de forma a atender o comando legal de regionalização dos investimentos.

Os interessados devem preencher e finalizar a inscrição eletrônica disponível no site do BRDE e apresentar os documentos previstos no Anexo I da Chamada Pública. O prazo para a finalização do formulário eletrônico no sistema se encerra às 18h do dia 17 de outubro.
Uma das linhas mais tradicionais do FSA, em operação desde 2008, o Prodecine 01 já financiou a produção de 224 filmes brasileiros de produção independente, já contando com os contemplados anunciados no último dia 31 de agosto.
Mais R$ 3,45 milhões para o audovisual
Na terça-feira (6), a Ancine e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciaram uma nova lista com três projetos que receberão investimentos. Três longas-metragens de ficção foram selecionados em três chamadas públicas do Programa Brasil de Todas as Telas e receberão um total de R$ 3,45 milhões, em recursos do FSA.
Pela Chamada Pública Prodecine 02/2013, na qual empresas distribuidoras inscrevem projetos de produção de longas, o projeto Gostosas, lindas e sexies, de Ernani Nunez, apresentado pela Paris Filmes, foi contemplado. Já pela Chamada Prodecine 03/2013, que disponibiliza recursos para a fase de comercialização da obra, foi selecionado o filme Deserto, de Guilherme Weber. Finaliza a lista o filme Nona, de Camila José Donoso, uma coprodução da Bubbles Produções Artísticas com o Chile, contemplada na Chamada Pública Prodecine 06/2015, que investe em longas-metragens coproduzidos com países latino-americanos nas quais o Brasil seja parte minoritária.

TV Brasil