Projeto Nuvem investiga a dança nas ambientações de corpo, cidade e documentação

nuvem – mariana vianaZeroUmInforma/ArteECultura – A Funarte São Paulo vai sediar, de hoje a 24 de março (quinta), atividades abertas e gratuitas que integram o projeto Nuvem – práticas para reinventar espaços invisíveis, contemplado com o Edital de Intercâmbio do Ministério da Cultura em 2015.

A programação engloba laboratório de corpo e movimento e instalação com ensaio aberto da dançanuvens, barcos, búfalos e ornitorrincos. Haverá, ainda, roda de conversa sobre arte e mercado e um percurso a pé por ruas do centro da cidade, seguido de bate-papo com a atriz Camila Jorge, idealizadora do projetoÀs Voltas(Curitiba, PR).

Definido como “um encontro de compartilhamento de processo de criação” por sua organizadora, a artista Mariana Viana, onuvem – práticas para reinventar espaços invisíveisé fruto, segundo ela, “do desejo de experimentar um entendimento prático de corpo, cidade e documentação”. O projeto tem sua origem nos estudos do corpo e movimento realizados no c.e.m. – centro em movimento (Lisboa, PT), onde Mariana desenvolve processos de criação e investigação artística.

Graduada em Comunicação Social e estudante de Comunicação das Artes do Corpo com habilitação em dança na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Mariana Viana iniciou seu percurso nas artes no teatro, em 2003. Hoje, a artista dedica-se aos estudos da dança a partir de uma perspectiva transdisciplinar, com foco na relação corpo, cidade e documentação. Integrou a F.I.A. 2013 (Formação Intensiva Acompanhada), atividade enraizada nos estudos do corpo e movimento no c.e.m.

A maior parte das atividades do projetonuvem – práticas para reinventar espaços invisíveisconcentra-se na Funarte entre 21 e 24 de março, mas a programação já começou dia 17 (quinta-feira), na PUC-SP, com uma conversa sobre corpo-documentação.

Fonte: Funarte

Foto: : Valentina Parravicini

TV Brasil