Projetos: Fundação orienta artistas e produtores culturais

A comunidade artístico cultural de Mato Grosso do Sul e entidades ligadas ao setor, estão se preparando para participar do momento mais esperado do ano: o edital do FIC  (Fundo de Investimentos Culturais), que este ano tem recurso na ordem de R$ 6 milhões, sendo R$ 4.800.000,00 (quatro milhões e oitocentos mil reais) destinados para Pessoas Físicas e Jurídicas de Direito Privado de Natureza Cultural sem fins lucrativos e R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) para Pessoas Jurídicas de Direito Público, ou seja, Prefeituras ou órgãos municipais de cultura do Estado de Mato Grosso do Sul. E para orientar os interessados sobre como apresentar os projetos para serem apoiados pelo FIC, a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) está realizando workshops, e nesta quinta-feira (16) a equipe estará em Aquidauana.

 

Criado para estimular a elaboração, produção e difusão da cultura em todos os municípios do Estado, além de ser instrumento de apoio aos protagonistas da cena cultural, o FIC é um instrumento vital para fomentar o mercado artístico e proporcionar aos mais diversos públicos as mais diversas manifestações, tradições e valores da nossa cultura.

 

Para participar do processo de pré-seleção do FIC é necessário ter projeto detalhado, com todas as especificações não só artísticas como financeiras. E para facilitar a vida dos interessados, a Fundação de Cultura do Estado disponibilizou palestra para ensinar o passo a passo da inscrição no Edital.

 

Governo quer fomentar cultura em todos os municípios

 

Ministrado pela especialista, Solimar Alves de Almeida, Gerente do FIC, os workshops vão atender também duas cidades no interior do Estado. Em Dourados a palestra aconteceu no Seminário Batista, na última sexta-feira (10), com ótima repercussão. “Muitos projetos interessantes são muitas vezes inabilitados porque vêm com erros formais passíveis de inabilitação”, disse a especialista, explicando sobre a importância de desenvolver este curso de capacitação, para orientar os artistas e produtores culturais.

 

Além de Dourados, os moradores de Aquidauana e arredores também poderão participar do  próximo workshop que acontecerá no dia 16 de janeiro em dois horários: às 9h e às 13h no Auditório da Unidade II do Campus de Aquidauana/UFMS.  Em Campo Grande haverá mais uma oportunidade de esclarecer dúvidas e saber um pouco mais do processo, no próximo dia 17, em workshop que será realizado às 14h, no auditório do MIS (Museu da Imagem e do Som), na Avenida Fernando Corrêa da Costa, nº 511, no terceiro andar. “A ideia é disponibilizar essa capacitação ao maior número de pessoas”, diz a presidente da Fundação de Cultura, Mara Caseiro.

 

Aumentar a participação dos municípios no FIC também é um desejo do governador Reinaldo Azambuja. Por ocasião do lançamento do projeto FIC-MS 2020, no auditório da Governadoria, ele falou sobre a importância do que ele chamou de “participação plural de todas as cidades de Mato Grosso do Sul. “Peço a vocês que divulguem o edital em todas as cidades, em todas as regiões, para que possamos impulsionar a nossa cultura. Nós queremos que as 79 cidades do Estado participem dos editais da Fundação de Cultura. Que a gente possa despertar e apoiar os grandes talentos culturais que temos em Mato Grosso do Sul”, afirmou.

 

Para saber mais detalhes sobre o edital e como elaborar o projeto, entre em contato com o setor responsável pelo FIC, no telefone: (67) 3316-9324.

TV Brasil