Dia Mundial do Meio Ambiente traz inspirações da literatura infantil para ensinar as crianças

Nas últimas décadas, a preocupação com o Meio Ambiente vem crescendo, devido às consequências do impacto ambiental em nossa sociedade. E, para quem tem filho, pode surgir a preocupação sobre como ensiná-los. Como podemos fazer para conscientizá-los, tornando nossas crianças ainda mais responsáveis para as próximas gerações?

 

Pensando na importância do Dia Mundial do Meio Ambiente, a editora Colli Books separou duas obras da literatura infantojuvenil assinadas pela escritora Isa Colli, que contribuem para reflexões sobre o assunto. São as obras: ‘Vivene e Florine e suas descobertas na Amazônia’ e ‘O Rio Grinalda’, que falam sobre sustentabilidade, reciclagem, educação e preservação ambiental, assuntos de grande importância, apresentados de forma lúdica e divertida para inspirar e ensinar as crianças como cuidar do planeta.

 

Isa Colli (foto), autora destas e de outras obras com teor educativo, ressalta que cuidar do meio ambiente é algo que toda sociedade precisa estar envolvida, mas principalmente nossas crianças, que devem ser ensinadas desde o início da educação infantil. De acordo com Isa, as crianças precisam estar cientes de que cuidar do meio ambiente é uma questão de sobrevivência. “Esse é um assunto de grande relevância. Quanto mais cedo o tema for abordado com os pequenos, maiores as chances de conscientização pela preservação da biodiversidade”, afirma Isa Colli.

 

O Rio Grinalda trata de assuntos sobre reciclagem e preservação ambiental, fatores primordiais para o equilíbrio entre homens e natureza. Na fábula, as crianças aprendem com os bichos como agir diante de situações de depredação e falta de cuidado com o meio ambiente. Nessa história, Isa conta a importância da ecologia, da amizade, e do trabalho em grupo.

 

A Obra ‘Vivene e Florine e suas descobertas na Amazônia”, tem como foco central a maior floresta tropical do mundo.  A autora conta a história de duas abelhas que vivem uma aventura durante um passeio na Floresta. Elas descobrem uma área completamente devastada pelos humanos, além de animais escravizados e doentes. Diante disso, convocam a bicharada para informar sobre a tragédia. E decidem, então, partir para a Floresta Amazônica, na América do Sul, ao encontro de animais especializados em reflorestamento para pedir ajuda para salvar o Moinho. Lá, descobrem que a própria espécie está ameaçada de extinção.

 

Todos os títulos da editora podem ser encontrados facilmente no Brasil, na Europa, e no mundo todo nos principais sites de e-commerce no formato impresso e e-book, como nas lojas: Amazon, Shoptime, Fnac, Americanas, Submarino, entre outros.

Semana Nacional de Arquivos, por meio virtual, abordará temas do APE, ARCA e UFMS

Na próxima semana, de 7 a 11 de junho, acontece por meio virtual, a 5ª Semana Nacional de Arquivos, com o tema “Empoderando Arquivos”.  A programação estadual terá postagens diárias de lançamentos de vídeos sobre os arquivos públicos do Estado, de Campo Grande, da Universidade Federal de MS e manutenção de documentos, além de podcast tratando da transição analógica para digital de arquivos e lançamento de aplicativo. Os vídeos serão postados nas mídias sociais da Fundação de Cultura MS e também pelas instituições parceiras. 

 

A Semana faz parte das ações previstas pelo Arquivo Público Estadual de Mato Grosso do Sul (APE/MS), fazendo parte da Semana Nacional de Arquivos que é um evento  idealizado pelo Arquivo Nacional e pela Fundação Casa Rui Barbosa, e ocorre anualmente em alusão ao Dia Internacional dos Arquivos, comemorado em 09 de junho.

 

É também integrante de uma programação internacional estabelecida pelo Conselho Internacional de Arquivos (ICA). O Arquivo Público Estadual sempre participa desta programação, ofertando palestras, cursos, formações e exposição para a sociedade, mas devido a pandemia do Coronavírus , esse será o segundo ano que acontece exclusivamente por meio virtual.

 

A realização e execução são do Arquivo Público Estadual de MS e do Arquivo Histórico de Campo Grande (ARCA), contando com a parceria e participação da Coordenadoria Especial de Gestão Documental/SAD; Sectur/Prefeitura Municipal de Campo Grande; Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS e SBT/MS.

 

Clique aqui para ter acesso à página oficial do evento. A programação completa, você confere clicando aqui.

 

Foto: Arquivo

Nos sábados infantis do Sesc Cultura, oficinas artísticas e dança fazem a alegria da criançada

Em junho a programação infantil do Sesc Cultura segue com videoaulas para entreter e aguçar a criatividade da criançada. As postagens são feitas sempre às 9 horas nas redes sociais @sescculturams e Facebook/sescculturams..

 

No primeiro sábado do mês, 05, haverá a “Oficina de arte, iluminando o fundo do mar”, que propõe uma exploração imaginária desse território cheio de mistérios.

 

Dia 12 tem atividade em dobro, com a oficina “A arte de Dalí e o barco de borboletas”, que ainda segue com a temática do mar, inspirada no tridimensionalismo surreal de Salvador Dali, substituindo as velas de barcos por borboletas. Também tem oficina de dança infantil “As Cores e a Dança”, explorando o sensorial dos pequenos.

 

No sábado seguinte, 19, a Oficina de autorretrato ao estilo de Anita Malfatti convida o público infantil para produzir um autorretrato no estilo das pinturas da artista plástica brasileira.

 

Fechando a programação infantil de junho, a Oficina de pintura do flamingo sobre tela, que vai ensinar a criançada a fazer cores e os efeitos de luz e sombras para uma bela pintura.

UFMS: selecionados para coro infantojuvenil e técnica vocal podem realizar matrícula

A Escola de Música da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) recebe até 2 de junho as matrículas dos selecionados para o coro infantojuvenil e para as aulas de técnica vocal. A lista com os contemplados e informações sobre o procedimento podem ser acessados neste link, no site da Pró-reitoria de Extensão, Cultura e Esporte (Proece).

 

Excepcionalmente, devido à situação de pandemia, as matrículas deverão ser feitas por meio do e-mail emusica.faalc@ufms.br, com o envio de documentos no formato pdf. Além da cópia do documento de identidade; será preciso enviar cópia de um comprovante de endereço; uma foto; a ficha de matrícula semestral preenchida e escaneada ou fotografada; no caso das crianças o responsável também deve encaminhar o termo de compromisso do responsável preenchido e escaneado ou fotografado; e uma cópia do comprovante de pagamento da matrícula junto ao Guia de Recolhimento da União (GRU) ou documentos para a solicitação de bolsa.

 

Haverá isenção da taxa para 10% das vagas, destinada a candidatos que atendam a critérios de vulnerabilidade econômica. A coordenadora do Projeto Coral Infantojuvenil da UFMS (PCIU), Ana Lúcia Gaborim lembra que também excepcionalmente em 2021 a taxa de matrícula servirá para todo o ano.

 

Tanto as aulas de técnica vocal quanto as do coro infantojuvenil serão aos sábados pela plataforma meet ou zoom. Às 10h a professora Ana Lúcia irá ministrar as aulas para jovens e adultos e às 11h para as crianças do coro.

 

Fonte: UFMS

V Festival da Canção da UEMS a ser realizado em agosto premiará vencedora com R$ 2 mil

O V Festival da Canção da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) divulga a abertura das inscrições, que ocorrerão até  15 de junho, com entrega das letras das músicas inéditas até 12 de julho. Neste ano, os vencedores da música, inédita, receberão o troféu e R$ 2 mil (para o 1º lugar).

 

O evento será realizado no dia 18 de agosto, no formato on-line, considerando as recomendações referentes à pandemia provocada pelo Covid 19, com gravação de DVD.

 

A Ficha de Inscrição dos participantes do V Festival da Canção da UEMS deverá ser enviada no e-mail stefanelo@uems.br até dia 15/06/2021 (terça-feira).

 

Podem participar do Festival compositores, músicos e intérpretes, Professores, Técnicos Administrativos, que atuam nas Universidades do Estado de Mato Grosso do Sul, Alunos regularmente matriculados, frequentes às aulas e egressos. A inscrição pode ser de forma individual ou no máximo com oito componentes.

 

Segundo a coordenadora do evento, profª. Lourdes Lago Stefanelo, Professores, Técnicos Administrativos e Alunos, bem como egressos da universidade, estão se dedicando na elaboração das músicas com criatividade que promete muitas emoções.

 

IV Mostra Poética e Coreográfica

 

Neste ano também ocorrerá a IV Mostra Poética e Coreográfica, as incrições são até 15 de junho. A composição do grupo (coreografia inédita) é de no mínimo uma e no máximo oito pessoas. As composições de poesias individuais devem ser inéditas.

 

Confira o edital e as fichas de incrição em anexo:

Neste último sábado de maio, programação infantil do Sesc tem modelagem em argila

Neste sábado, 29, o Sesc Cultura terá Oficina de modelagem com argila, pote cabeça.  As videoaulas são postadas todos os sábados, às 9 horas, nas redes sociais nas redes sociais @sescculturams e Facebook/sescculturams.

 

No vídeo deste sábado, o professor Kaio Ratier ensina como modelar em argila um vasinho com formato de cabeça, que pode ser útil de várias formas depois de seco e pintado. Para fazer a atividade em casa é preciso ter: 1 kg de argila escolar, 1 palito de churrasco e potinho com água.

Dez viadutos de Campo Grande receberão trabalhos de artistas no projeto Cores e Vias

O projeto “Cores e Vias” Reviva mais Campo Grande foi iniciado na quarta-feira (26) pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur). Terá início  pelo viaduto Senador Italívio Coelho, entre a Rua Ceará e Afonso Pena.

 

De acordo com o prefeito Marquinhos Trad foram selecionados 10 principais viadutos da cidade para receber a revitalização. O projeto busca parceria com empresas e instituições privadas para auxiliar no financiamento destas obras.

 

 

Ton Barbosa é o artista responsável pela arte no local. De acordo com ele, as características únicas da Capital são os elementos que compõe a pintura.

 

Segundo o secretário de Cultura e Turismo, Max Freitas, cada local receberá a arte de um pintor ou grafiteiro local.

 

Valorizar a formação cultural campo-grandense

 

O projeto “Cores e Vias” envolve cultura, arte, educação e preservação patrimonial, valorizando a cultura regional, colorindo o espaço urbano e gerando um visual que vai contribuir com o sentimento de pertencimento e aumentar o bem-estar social no habitar urbano.

 

“Queremos estimular e despertar na comunidade o desejo de preservar o patrimônio público, mantendo a nossa cidade entre as melhores cidades para se viver do Brasil”, finaliza Max Freitas.

 

Para fazer parte do projeto entre em contato com a Sectur pelo telefone 67 4042-1313 ou 67 99233-1905.

Arte: Para fugir da depressão e ociosidade, morador de Coxim aprende a reciclar pneus

Quando existe a oportunidade e a vontade de vencer, o resultado é como a história do Sr. Jorci de Oliveira Santana, popularmente conhecido como Sr. Pedro, que aproveitou a oportunidade de aprender a reciclar pneus, transformando-os em produtos de artesanato e hoje os vende tendo sua própria renda.

 

Sr. Pedro relatou que andava a pé pela cidade e muitas vezes deprimido por estar ocioso sem ter uma ocupação, após realizar o curso passou a ter uma atividade com perspectiva de lucros. Segundo os familiares, até sua qualidade de vida melhorou devido a esse trabalho que ele vem realizando.

 

O curso de jardinagem que deu essa oportunidade ao Sr. Pedro foi realizado pela Prefeitura de Coxim, através da Secretaria da Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com o Senar-MS, coordenado por Iraci Lemes com apoio de Rudiney Vendrusculo.

 

“Ficamos felizes em ver o sucesso das pessoas, ainda mais quando esse sucesso vem oportunizado pela prefeitura, espero que mais pessoas possam usar dos cursos que estamos oferecendo, para poder ter sua própria renda”. Disse o Prefeito Edilson Magro

 

Com o curso Sr. Pedro pôde aprender a reutilizar pneus usados, dando reaproveitamento a eles transformando em belos vasos para plantas e enfeites. Quem quiser conhecer e até adquirir, basta ir a casa do Sr. Pedro na rua dos Trabalhadores Rurais nº 455, bairro Senhor Divino.

 

FONTE: PREFEITURA COXIM MS

Ellas Festival premiará cantora com R$ 6 mil; inscrições são gratuitas e já estão abertas

Evento acontecerá nos dias 19 e 20 de junho de forma online e é voltado somente a mulheres

Cantoras, compositoras e intérpretes campo-grandenses já podem se inscrever no Ellas Festival, que acontece nos dias 19 e 20 de junho, de maneira virtual na capital sul-mato-grossense. As inscrições são gratuitas e seguem até o dia 15 de junho. Para participar leia o regulamento através do link.

 

Artistas mulheres de qualquer gênero musical podem se inscrever, desde que enviem vídeo com música autoral composta em português. Serão selecionadas 20 participantes para se apresentar ao vivo pelo YouTube no dia 19 de junho. Elas vão ser avaliadas por um júri técnico, que escolherá as três melhores para apresentação na final, que acontece no dia seguinte. A grande vencedora do festival receberá o prêmio de R$ 6 mil, a segunda colocada R$ 4 mil e a terceira colocada R$ 2 mil.

 

Podem participar tanto artistas que estejam no início da carreira, quanto quem já tem alguns anos de estrada. “Tenho um sonho de ver as mulheres que tocam, cantam e compõem lindamente aqui em Campo Grande com projeção nacional. Este projeto nada mais é que uma vitrine, ele pode projetar as artistas, além de entusiasmar e encorajar mulheres a produzir, mostrar e levar seu trabalho a qualquer lugar do mundo”, avalia Ana Cabral, cantora, compositora, multi-instrumentista e idealizadora do Ellas Festival.

 

A ideia de realizar um festival voltado a mulheres surgiu há alguns anos, quando Ana Cabral foi convidada a participar de um evento direcionado ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica e Bissexualidade. “Foi muito bacana, conseguimos unir uma comunidade enorme de mulheres. Eu fiquei responsável pelo cadastro das artistas para apresentação e a procura foi tão grande que não deu para todas fazerem seu show”, recorda.

 

Foi então que ela decidiu que ainda iria fazer um evento que premiasse as participantes, para assim valorizar as mulheres dentro do cenário musical e artístico-cultural de Campo Grande. “Eu mesma, como cantora, compositora, multi-instrumentista, mulher, negra e lésbica tenho dificuldade para me manter no circuito musical, há estigmas que a sociedade nos impõe. Então fiz da minha própria necessidade a motivação de fazer um evento deste porte e sei que vai ajudar muitas outras mulheres a alavancar seus trabalhos”, reflete.

 

Com recursos do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC 2019), promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), por meio da Prefeitura Municipal de Campo Grande, a musicista pôde colocar o Ellas Festival em prática.

 

Serviço – Para mais informações sobre o festival e inscrições acesse o regulamento e siga o Ellas Festival nas redes sociais: Facebook (@ellasfestival) e Instagram (@ellasfestival).